Mercado

Balanço de 2019: “Compra e Venda” de imóveis cresceram em SP e RJ

balanço

Novo informe do Registro de Imóveis do Brasil confirma a movimento de retomada do mercado imobiliário em SP e RJ e a contínua queda da inadimplência no balanço de 2019.

Os dados do Registro de Imóveis do Brasil, demostraram que 202.500 operações imobiliárias na capital paulista no acumulado de 2019. Desse total, 125.746, ou seja, o equivalente a 62,1%, são referentes à modalidade compra e venda, o que representa um crescimento de 8,3%, comparado ao ano de 2018.

Em relação aos dados exclusivos de dezembro, o informe aponta 20.111 operações de imóveis em São Paulo, sendo que 11.124, ou seja, 55,3% do total, correspondem às transferências de compra e venda. Sobre essa categoria, os números revelam variação de -1% em comparação ao mês anterior (novembro de 2019) e -1,7% em relação ao mesmo mês do ano antecedente (dezembro de 2018).

Segundo, Patrícia Ferraz – Diretora de Relações Institucionais do Registro de Imóveis do Brasil, os números do Registro de Imóveis mostram a recuperação do mercado imobiliário. Ao lado do crescimento constante do número de transferências de propriedade, temos a queda vertiginosa da inadimplência (menos 43%), em São Paulo, por exemplo. Com a queda da taxa básica de juros, a implementação crescente do registro eletrônico de imóveis e a criação do Operador Nacional do Registro experimentaremos, ainda em 2020 um novo mercado de imóveis no Brasil, extremamente amigável para o home equity.”  

O informe também apresenta os dados do financiamento imobiliário com alienação fiduciária (quando a propriedade é dada como garantia). Em 2019, os Registros de Imóveis da capital paulista realizaram 67.231 registros nessa modalidade, um aumento de 21,9%, em comparação a 2018.

 

balanço
Os números de execuções extrajudiciais em 2019 sofreram queda se comparados ao ano anterior. Foto: Acervo.

 Foram registradas 15.996 execuções, uma variação de -43,7% em relação a 2018. Os dados vieram acompanhados pela diminuição da perda do imóvel em financiamentos imobiliários (por consolidação da propriedade em favor do credor), que teve 1.060 eventos registrados, queda de 43,4% na mesma base de comparação.

  “Definitivamente, 2019 reforçou a inflexão do mercado imobiliário. A recuperação é clara, apesar de ser desigual entre as diferentes regiões do país. Com a forte redução dos juros no país, o novo ciclo pode ser bastante positivo para o mercado”, afirma Eduardo Zylberstajn – Economista da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.