Mercado

Tenda soma R$ 835,8 milhões em lançamentos no quarto trimestre e bate recorde

Tenda

Os resultados mostram ainda crescimento nas vendas líquidas com 34% no quarto trimestre, para R$ 615,9 milhões, e 10% no ano completo, somando R$ 2,04 bilhões

A construtora e incorporadora Tenda (TEND3) bateu recorde de lançamentos no quarto trimestre, com R$ 835,8 milhões. A cifra é 57,5% maior que o do mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2019, os lançamentos alcançaram R$ 2,58 bilhões, um incremento de 34,6% sobre 2018.

A Construtora Tenda S.A, criada em Minas Gerais no ano de 1969 e com sede em São Paulo, é uma empresa que atua no segmento de construções nacionais. Possui mais de 51 anos de história e um pouco mais de 100 unidades construídas. Atualmente, a Tenda é considerada uma das maiores empresas com atuação em construções e incorporações do país. 

Um dos quesitos de destaque da  companhia é disponibilizar somente imóveis que se enquadrem na situação financeira dos clientes, além de auxiliar os mesmos a conseguir aprovação financeira em cada categoria de imóveis que a empresa possui. 

Atualmente, a Construtora Tenda possui mais de 40 lojas, espalhadas por mais de 100 cidades, onde atua em 11 estados e no Distrito Federal. A Tenda está listada na Bolsa de Valores brasileira, sob o código TEND3. De acordo com as ações da Tenda, a empresa se classifica como: Classificação setorial: consumo cíclico / construção civil / incorporações. 

Os números constam da prévia de resultados operacionais e mostram ainda crescimento nas vendas líquidas com 34% no quarto trimestre, para R$ 615,9 milhões, e 10% no ano completo, somando R$ 2,04 bilhões.

Outro dado que os analistas costumam olhar é o volume de distratos, ou seja, cancelamentos de compras. No quarto trimestre, as desistências somaram R$ 53,5 milhões, pouco acima dos R$ 53,3 milhões do terceiro trimestre, mas 19% maior que o de 12 meses antes.

Por fim, a velocidade de vendas de imóveis, medida pelo indicador Vendas Líquidas sobre Oferta (VSO), permaneceu praticamente estável. A taxa ficou em 28% nos terceiro e quarto trimestres de 2020, um pouco abaixo dos 28,6% do último quarto de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.