Negócios

TecHome tira famílias do aluguel

TecHome

Um dos maiores desafios para as famílias hoje em dia é a questão do aluguel, que apresenta uma alta de 8,65% no acumulado em 12 meses até julho, segundo o Ibre/FGV. Percebendo a necessidade das famílias e mais ainda o atual cenário da economia, duas ponto techs se uniram para criar a Tec Home.

Esta unidade de negócio da proptech Tecverde em união com a fintech Homeland se iniciou em 2019 para trazer uma solução que alia financiamentos flexíveis, incluindo o terreno e o imóvel, com tecnologias de engenharia para garantir a entrega da obra no menor tempo possível.

Hoje no mercado, além da TecHome, apenas a Caixa Econômica Federal oferece esse tipo de financiamento que combina loteamento e construção, nenhum outro banco tem essa opção.

“A Tecverde é uma empresa de construção off-site, ou seja, nós construímos imóveis de forma industrial, em nossa fábrica, para serem apenas montados no canteiro de obras. Isso reduz drasticamente o tempo necessário para a entrega das residências e também é possível que o imóvel comece a ser fabricado enquanto o terreno é preparado e/ou questões burocráticas são resolvidas.

Para chegarmos à TecHome, nós somamos toda a nossa bagagem técnica com a fintech Homelend, responsável pela gestão dos financiamentos”, explicou Eduan Guérios, gerente de Novos Negócios da Tecverde.

A TecHome também presta assistência durante todo o processo, gerenciando a obra e quaisquer questões burocráticas do Alvará de Construção até o Habite-se. O tempo entre a assinatura do contrato e entrega das chaves pode variar de acordo com a previsão do loteamento e/ou a viabilidade de pagamento dos moradores. 

Com o alvará, o imóvel é entregue em menos de 3 meses. São mais de 200 opções de layout, que vão de 30m2 a 250m2, para diferentes perfis e orçamentos. A empresa tem linhas que vão desde residências populares até alto padrão. Assim, a TecHome consegue enquadrar famílias com renda a partir de R$5 mil até R$35 mil.

“Hoje, temos opções de financiamentos para até 20 anos e, pelo modelo que estruturamos, também conseguimos oferecer condições mais flexíveis que as tradicionais de mercado. Podemos considerar mais de um CPF por financiamento ou incluir rendas informais na análise de crédito, por exemplo”, disse Guérios.

Negócio em Expansão

O interesse no modelo vem crescendo, em torno de 2,5 mil a 3 mil pessoas entram em contato todos os meses com a TecHome. São cerca de 25 casas de unidade padrão vendidas por mês e a previsão é chegar em dezembro com uma média de 45 casas/mês. Uma unidade padrão corresponde a um imóvel de 42m2.

Até o final de 2022, a TecHome deve entregar cerca de 15 contratos, o equivalente a 50 casas de unidade padrão. Para o próximo ano, já são cerca de 100 unidades padrão fechadas e a previsão é chegar a 250. A partir de 2024, a meta é passar de 500 unidades entregues por ano, ou seja, cerca de 350 contratos.

“Atualmente, nosso foco está no interior de São Paulo, região que concentra 50% de todos os loteamentos do país. Além disso, nós fizemos recentemente um lançamento em Uberaba, Minas Gerais, e temos nossa sede no Paraná, então são duas praças que também estamos acompanhando”, destacou Guérios.

Falando da presença no interior paulista, o executivo destacou que a empresa já possui uma casa modelo em Campinas, pensada para ser um espaço de experiência para que os clientes possam conhecer o imóvel TecHome. Novas casas modelo estão previstas para Sorocaba e São José dos Campos, ainda em 2022, e Bauru, nos próximos anos.

É a construção modular crescendo cada vez mais no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.