Mercado

Sustentabilidade em alta. Uma tendência que veio pra ficar

Sustentabilidade

Cada vez mais a pauta de sustentabilidade está presente nos projetos de construção das grandes cidades.

A construção civil tem grande impacto não só na economia mundial, como na gestão de recursos do meio ambiente do planeta. Seria totalmente irreal pensar numa obra sem pedras, areia e metais, que são utilizados para os mais diversos fins.

Pensar sustentável não é só realizar as melhores escolhas de materiais e realizar a gestão correta do lixo produzido, mas também pensar no uso do espaço de forma que ele possa sofrer adaptações futuras por muitos anos sem a necessidade de demolição entre outros tópicos.

Muitas empresas do setor estão preparadas para esta mudança, buscando desenvolver materiais inteligentes com menor impacto ao meio ambiente, utilizando reciclados como plástico, concreto e até mesmo madeiras de reflorestamento. Os escritórios de arquitetura por sua vez estão buscando utilizar melhor os recursos naturais disponíveis: energia e iluminação solar, paredes verdes que reduzem o calor, reaproveitamento da água da chuva para os mais diversos fins, bem como o uso de janelas amplas para favorecer a iluminação natural. Além disso o fator paisagístico neste tipo de projeto é extremamente importante, com a correta utilização de árvores nativas e a arborização do calçamento.

Um grande desafio no Brasil é educar toda a cadeia produtiva de forma que não só grandes construções, mas também as pequenas reformas sejam realizadas visando gerar o menor impacto nas cidades. Simples mudanças, como substituir o andaime de madeira pelo de metal, por exemplo, já contribui para a diminuição das sobras geradas numa construção que acaba se tornando um grande problema para as prefeituras, com descartes realizados de forma errada.

Crédito: Divulgação

Mas qual a vantagem de pensar em construções sustentáveis?

Em algumas cidades é possível reduzir o valor do IPTU. Conhecido como IPTU verde, começou a vigorar em São Bernardo do Campo em 2008 e consiste na instituição de descontos no valor do IPTU cobrado dos contribuintes que implementem em seus imóveis benfeitorias focadas na utilização sustentável dos recursos naturais.

Tais benfeitorias podem ser focadas: na captação e reutilização de água, na geração de energia, no tratamento de resíduos, no aproveitamento bioclimático; no uso de materiais provenientes de fontes naturais renováveis ou recicladas.

Diversos municípios já possuem esta modalidade, com descontos variando entre 5% a 20%, cabe verificar junto a prefeitura quais as regras para usufruir deste desconto.

Seu escritório já pensa de forma sustentável? Nos conte seu case de sucesso.

Fonte: Equipe C3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.