Negócios

Residencial para idosos ganha mais mercado

reaidencial

 Com o envelhecimento da população no Brasil cada vez mais o mercado imobiliário vem percebendo a necessidade de criar novos produtos adequados a esta população. O Brasil, que sempre teve como uma de suas principais características ter uma população mais jovem, nos últimos anos vem vivenciando esta mudança de perfil.  Para se ter uma ideia em números os 7,5 milhões de novos idosos que ganhamos de 2012 a 2019 representam um aumento de 29,5% neste grupo etário, por isso conceitos já normalizados no exterior vêm ganhando força.

Um destes conceitos é o de “aging in place”, que nada mais é do que é a capacidade de continuar a viver em casa e na comunidade ao longo do tempo, com segurança e de forma independente. Vale destacar que o perfil deste “novo idoso” também mudou.

De um lado temos pessoas economicamente ativas e que não desejam perder sua liberdade, mas também a família solo, pessoas que moram sozinhas e que buscam a segurança de um condomínio com mais serviços, inclusive na área de saúde, para uma eventual necessidade.

Uma das soluções que vem ganhando força são os empreendimentos residenciais que agregam serviços como concierge, academias e piscinas adaptadas e até mesmo robôs que ajudam na rotina dos moradores, além de total acessibilidade.

Alguns ainda vão mais longe e possuem parcerias com empresas de prestação de serviços na área de saúde que também é um grande benefício, como enfermagem 24 horas, barras adaptadas apartamentos inteligentes e botão antipânico que aciona a recepção em caso de necessidade.

reaidencial

A tecnologia é uma aliada fundamental neste tipo de prestação de serviços e alguns empreendimentos contam com robô de telepresença, ou mesmo assistente virtuais que podem ser locados para uso.

São diversas as oportunidades deste segmento, como locação de espaços para cafés, restaurantes, empresas da área de saúde que podem agregar mais serviços aos futuros moradores.  Para Luiz França, que preside a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias, a demanda crescente de São Paulo ainda não é atendida. Ele se ampara em estudo da Fundação Seade que aponta aumento da expectativa de vida no Estado de 17,7 anos em cinco décadas. “Certamente, é um segmento com alto potencial.”

Maximo Rolando, presidente da Máxima Aldana, afirma que a empresa já vem acompanhando este segmento e entende que por conta de sua expertise na área de saúde, com certeza pode muito a agregar a estes projetos, trazendo não só oportunidade de ganhos para os investidores, como também para os futuros moradores.

Branded Content 

Maximo Aldana – Construtora e Incorporadora , que atua há mais de 22 anos no mercado com projetos na área residencial, comercial e de saúde. Está presente entre as 100 maiores construtoras do Brasil pela INTEC® e entre as 05 maiores do ABC.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.