Mercado

PIB da construção civil cai 5,7% no segundo trimestre de 2020

construção civil

No PIB o resultado é consequência da diminuição da ocupação informal e do consumo de materiais na construção civil.

PIB das atividades imobiliárias foi menos afetado, registrando alta de 0,5%.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre de 2020, que caiu 9,7%, chegando a aproximadamente R$ 1,7 trilhões. Já o PIB da construção civil fechou o último trimestre com queda menor, de 5,7%, na comparação com o primeiro trimestre do ano.

Frente ao mesmo trimestre do ano passado, o PIB nacional declinou 11,4%, a maior queda desde 1996. Na mesma comparação, o PIB da construção recuou 11,1%.

Segundo o vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, Eduardo Zaidan, a queda do PIB da construção no segundo trimestre foi causada, principalmente, pela diminuição da ocupação informal e do consumo de materiais. Ele acredita em resultados mais positivos no terceiro trimestre do ano, em consequência da retomada da ocupação e do consumo de materiais, alavancado pelo auxílio emergencial.

construção civil
Crédito: Divulgação

Já o PIB das atividades imobiliárias foi menos afetado com a pandemia, registrando alta de 0,5% no segundo trimestre frente ao primeiro. Em contrapartida, o PIB do setor de serviços como um todo declinou 9,7%. Face ao mesmo trimestre de 2019, o PIB deste segmento cresceu 1,4%.

A taxa de investimento no segundo trimestre de 2020 foi de 15% do PIB, resultado abaixo dos 15,3% registrados no mesmo trimestre do ano passado.

A Formação Bruta de Capital Fixo recuou 15,2% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2019.

produto interno bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer sejam países, estados ou cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade econômica de uma região.

Na contagem do PIB, considera-se apenas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo de intermediário. Isso é feito com o intuito de evitar o problema da dupla contagem, quando valores gerados na cadeia de produção aparecem contados duas vezes na soma do PIB.

Pib  é a sigla para Produto Interno Bruto, que, em linhas gerais, é um indicador econômico bastante utilizado na Macroeconomia (ramo das Ciências Econômicas) que apresenta a soma de todos os bens e serviços produzidos em uma área geográfica em um determinado período (podendo ser um ano ou um trimestre). Sendo assim, o PIB representa a dinâmica econômica do lugar, apontando o possível crescimento da economia.

FONTE: AEC WEB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.