Mercado

Novidades no Eixo Platina

Eixo Platina

O Eixo Platina, que vem trazendo novidades em termos de engenharia e arquitetura para o mercado, anunciou seu novo empreendimento.

Localizado próximo à Estação Belém, Linha 3-Vermelha do metrô, o terreno de 17.000 metros quadrados em breve receberá um projeto multiuso com 160.000 metros quadrados de área construída, reunindo edificações de uso misto.

A obra da Porte Engenharia conta com apoio de um grupo de investidores e prevê destinar 1,2 bilhão de reais para erguer o empreendimento, que inclui cinema, teatro, hospital, torre gastronômica, unidades residenciais, lajes corporativas, centro de convenções, hotel e salas comerciais. “É um desafio bastante grande”, afirma Igor Melro, 38 anos, diretor comercial da Porte Engenharia e Urbanismo, responsável pela obra.

Provisoriamente chamado de Radial III, pelo fato de ter sido necessária a junção de três grandes áreas para a sua implementação, ele promete entregar o maior teatro da cidade de São Paulo, com 1560 assentos.

Só para ter uma ideia, o Teatro Municipal conta com 1 532 lugares. “Como é que é a cultura para essa região da cidade? Esquecida”, justifica o executivo, apesar do seu futuro empreendimento ser vizinho do Sesc Belenzinho.

Parte do 1,2 bilhão de reais virá de parceiros confirmados e com contratos já acertados, como no caso do teatro, a ser tocado pelo Grupo Opus Entretenimento, que já administra o Vibra São Paulo e os teatros Frei Caneca e Bradesco. “É um orgulho participar desse novo projeto. Essas diversas funções podem trazer tribos diferentes e melhorar o fluxo das pessoas”, afirma Carlos Konrath, presidente da Opus Entretenimento.

O mesmo será feito no cinema, centro de convenções e hospital. Outros espaços, tais como as lajes corporativas e residenciais, serão colocados à venda.

A estimativa dos empreendedores é que, quando estiver pronto, em 2027, o complexo receba de 10 000 a 12 000 pessoas por dia. O Radial III é o sexto projeto do chamado Eixo Platina, que leva esse nome por reunir seis prédios de uso misto que estão concentrados a poucos metros da Radial Leste e do corredor de ônibus que liga Itaquera

Do total, dois desses prédios já foram entregues: o Geon 652, em 2019, e o Crona 665. Este último é o primeiro empreendimento só de lajes corporativas, novidade para a região. Outro que deve ser entre neste 2º semestre é o Platina, que será o edifício mais alto de São Paulo com 172 metros de altura.

Fonte: Veja

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.