Negócios

Locação Flexível, uma nova solução do mercado.

Locação Flexível

A Pandemia criou uma nova oportunidade para o mercado imobiliário: locação flexível.  A ideia que começou com residências para temporada e férias, já encontra clientes que buscam alternativas para situações como visita a familiares, mudança de trabalho ou até mesmo como opção para quem está em home office conhecer outra cidade.

Startups perceberam este crescimento e estão se especializando neste novo formato, buscando formas de se diferenciar e conquistar mais clientes.

A Nomah é uma startup com foco na gestão e transformação de ativos residenciais para locação flexível em São Paulo e busca tanto os hóspedes de estadia curta quanto os de locação de médio ou longo prazos prezam por quatro fatores: praticidade, inovação, custo-benefício e disponibilidade de serviços adicionais sob demanda.

Com o lema “fique o tempo que quiser”, a empresa, que faz retrofit de prédios antigos e hotéis, faz a gestão de unidades residenciais totalmente mobiliadas, com portaria e atendimento 24 horas e serviços como limpeza adicional e descontos em estabelecimentos próximos.

Locação Flexível
Crédito: Divulgação

Destaque para a questão de parcerias, como no caso uma parceria com a Gafisa. O primeiro ativo incorporado e construído pela construtora em parceria com a startup, que acaba de ser entregue, é o Moov Estação Brás, localizado na região central de São Paulo, próximo a estação de metrô o que traz um ganho de mobilidade para o inquilino.

 Com 542 unidades com tamanhos de 18m2 a 45m2 e distribuídas em duas torres, o condomínio tem uso misto: 321 apartamentos residenciais e 221 unidades destinadas a estadias curtas, médias e longas. A startup cuida desde a gestão de contas e manutenção desses apartamentos até os contratos das locações flexíveis.

Locação Flexível
Crédito: Divulgação

A anyLife,é outra startup que apostou na demanda por hospedagem rápida no setor imobiliário. Com apenas 01 ano de operação, a empresa chegou a R$ 500 mil de faturamento com gestão e R$ 1 milhão com obras em 2020.

O foco são imóveis prontos, obras ou lançamentos, com um braço para cada público :hóspede (corporativo ou turista) e proprietário.

Para o proprietário do imóvel é uma grande facilidade, já que a startup faz tanto a manutenção como a gestão das locações.

O dono só precisa acompanhar os ganhos pela plataforma da empresa, que desenvolveu um algoritmo de precificação inteligente em que os valores das diárias são ajustados de acordo com os parâmetros do mercado, calendário de eventos da cidade, oferta e procura da região e preço de apartamentos concorrentes. De acordo com dados da própria anyLife, o aumento na rentabilidade chega a 50%, se comparado ao modelo tradicional de locação de curta estadia, que gira em torno de 0,2% a 0,6% ao mês.

Um atrativo para os hóspedes são as facilidades, como higiene e até mesmo serviço de concierge.  Com 91 unidades sob gestão, a empresa espera alcançar 400 unidades no seu portfolio até o final do ano.

Novos players, novos mercados!

FONTE: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.