Mercado

Construção civil e comércio atacadista são primeiros setores a retomar atividades em PE

Retorno das atividades, com novos protocolos, ocorrerá no dia 8 de junho, se os indicadores de saúde se mantiverem em melhora.

A construção civil e o comércio atacadista serão os primeiros setores econômicos de Pernambuco autorizados a reabrir, parcialmente, segundo o Plano de Flexibilização de Convívio das Atividades Econômicas com a Covid-19, divulgado nesta segunda (1º). O retorno dessas duas atividades, com novos protocolos, ocorrerá no dia 8 de junho, se os indicadores de saúde se mantiverem em melhora.

Com a quarentena em cinco cidades do Grande Recife, que terminou no domingo (31), segundo o governo, houve uma estabilização da epidemia.

O protocolo para retorno da atividade econômica deverá durar 11 semanas, segundo informou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em coletiva de imprensa transmitida pela internet. Um plano foi montado com quatro fases da epidemia, dentro das quais diversas etapas de retorno deverão ser postas em prática.

Créditos: Divulgação.

 “Separamos 32 atividades econômicas e, atualmente, as que estão autorizadas a funcionar, como essenciais, representam 70,8% do valor agregado bruto do nosso Produto Interno Bruto (PIB). Vamos flexibilizar as atividades dentro de etapas, equilibrando as cargas de trabalhadores, os reflexos disso na saúde e nas curvas de contaminação e, com isso, montamos uma matriz. A mudança de fase depende é uma decisão tomada baseada nos indicadores de saúde e essa avaliação será semanal”, disse.

A partir do dia 8 de junho, a construção civil iniciará o retorno gradual, tanto no Grande Recife, quanto no interior: Na Região Metropolitana, as obras serão liberadas com 50% dos funcionários e no horário das 9h às 18h.

No interior, a liberação também é de 50%, sem determinação de horário. O comércio atacadista também poderá atuar a partir desse dia, mas no Grande Recife só será permitido no horário das 9h às 18h. Novos protocolos do setor deverão ser respeitados.

Semanalmente, segundo o governo, o comportamento da epidemia será avaliado, com critérios técnicos e sanitários. Esse retorno, segundo Schwambach, obedecerá a três eixos: distanciamento, higiene e monitoramento e comunicação (veja todas as medidas no fim da reportagem). Esses eixos deverão ser seguidos por todas as atividades, mas 15 delas também terão medidas específicas a adotar.

O secretário de Saúde André Longo, que retornou nesta segunda ao trabalho presencial, curado da Covid-19, disse que um dos motivos para a flexibilização é o fato de que a taxa de infecção de Pernambuco chegou a um índice menor que 1. Isso significa que cada pessoa transmite para menos que uma pessoa.

Próximas fases

Shoppings do Grande Recife poderão operar em sistema drive thru, a partir do próximo dia 15. Créditos: Yaci Ribeiro/JC Imagem.

No dia 15 de junho, entram no plano salões de beleza, barbearias e serviços de estética. Eles precisarão atender uma pessoa por vez, por agendamento, sem fila de espera e com higienização entre um cliente e outro. Varejos de bairro também poderão funcionar, mas só em lojas de até 200 metros quadrados.

Shoppings, centros comerciais e praça de alimentação poderão adicionar o atendimento via coleta. No Grande Recife, o horário permitido de coleta será apenas entre 12h e 18h. Treinos de futebol profissional estarão liberados a partir dessa data.

Os trabalhadores pertencentes ao grupo de risco (com mais de 60 anos ou com comorbidades de risco, de acordo com o Ministério da Saúde) devem ser objeto de atenção especial, priorizando sua permanência na própria residência em teletrabalho ou trabalho remoto.

Fonte: G1 PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.