Mercado

Construção civil de Porto Alegre (RS) vai voltar às atividades a partir de segunda 10/08

construção civil

O trabalho será liberado inicialmente das 7h às 17h, que foi o período sugerido pelo sindicato e pelas empresas. Na manhã dessa sexta-feira (07/08), em conversa virtual com construtoras da cidade, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, respondeu aos participantes: “Pode disparar”.  A declaração sinalizou o retorno das atividades do setor da construção civil. Com isso, as obras privadas poderão ser retomadas dentro da liberação de atividades.

Segundo o presidente do Sinduscon-RS, Aquiles Dal Molin Júnior, o período anterior à atual parada, que ocorreu há 30 dias, restringia mais horários e não foi efetivo em muitos canteiros de obras:

“Muitos avaliavam se valia manter a atividade porque caía muito a produtividade”, explicou Dal Molin.

O segmento acertou o retorno, que pode sofrer eventuais ajustes no período. Marchezan fez um apelo e pediu apoio para reforçar as medidas de segurança e proteção.

“Com a liberação sugerida pelas entidades tem risco de rápida aceleração da contaminação, mas é um risco que sempre esteve presente”, ponderou. “Se acontecer, preciso do apoio integral para tomar restrições para salvar vidas”, projetou Marchezan, indicando que medidas de fechamento podem voltar.

A CRIAÇÃO DA ASCON (Associação das Empresas da Construção Civil do Rio Grande) reforça a ideia de um Sindicato da Construção Civil RS forte.

O Centro de Indústrias estava convidando as empresas da área de construção para participar da Câmara especializada na Construção Civil junto ao CIRG. O presidente do CIRG era o Werner Hädrich e Paulo Edson o Diretor Executivo. As empresas então se reunirão e criaram a ASCON, já pensando em resolver antigas pendências como os valores de dissídio iguais aos de Porto Alegre, com grande prejuízo para as empresas locais. A associação criou vulto e começou a participar ativamente de grupos de trabalho junto a Prefeitura, apoiada pelo CIRG que apoiava à criação do Sinduscon Rio Grande. A pergunta era “com criar o Sinduscon Rio Grande?” Como ter um Sindicato Construção civil no RS forte? Era a hora da legislação.

O primeiro ato era fácil fazer uma Assembléia Geral para constituição do Sindicato e registrar o mesmo. No entanto a segunda etapa era muito árdua, obter o reconhecimento da base territorial pela FIERGS.

construção civil

Créditos: Divulgação.

O setor já aguardava a liberação. “Trabalhadores, mestres de obras, estão todos em casa só esperando”, disse um construtor.

Esta semana, além da maior pressão para reabertura, que uniu setores afetados pelas restrições, teve a aprovação da admissibilidade do processo de impeachment do prefeito. Marchezan aponta motivação eleitoral no processo.

A área de Construção Civil abrange todas as atividades de produção de obras. Estão incluídas nesta área as atividades referentes às funções planejamento e projeto, execução e manutenção e restauração de obras em diferentes segmentos, tais como edifícios, estradas, portos, aeroportos, canais de navegação, túneis, instalações prediais, obras de saneamento, de fundações e de terra em geral, estando excluídas as atividades relacionadas às operações, tais como a operação e o gerenciamento de sistemas de transportes, a operação de estações de tratamento de água, de barragens etc.

Fonte: Jornal do Comércio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.