Mercado

Novas linhas de crédito da Caixa dinamizam o acesso à compra de lotes

Condições para aquisição de terreno e construção via Home Equity deve ajudar Caixa a alcançar R$ 40 bilhões em crédito.

Novidades da Caixa Econômica Federal na linha de financiamento de Lote Urbanizado e oferta de taxas de juros diferenciadas para modalidades de Construção Individual passou a valer desde segunda-feira (03). Com funding do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e reajuste pela Taxa Referencial (TR), as modalidades são muito bem-vindas no mercado imobiliário.

Empresas de desenvolvimento urbano que antes contavam apenas com linhas próprias de financiamento, poderão não só pensar em novos lançamentos, como dar nova vazão para loteamentos já lançados.

Em casos de financiamento de Lote Urbanizado, poderão ser financiados valores entre R$ 50 mil e R$ 1,5 milhão, com taxa de juros efetiva de até TR + 8,50%.a.a, e quota de financiamento de até 70% sobre o valor de avaliação do terreno. O prazo para pagamento da dívida é de até 240 meses.

Nos casos de aquisição de terreno e construção ou construção em terreno próprio, a Caixa possui tratamento personalizado. A TR pode chegar a 6,50% a.a. (taxa efetiva).

Nessas situações, os adquirentes poderão usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para amortização do financiamento.

Até a semana passada, a taxa para compra de terreno variava entre 10,25% a 11% ao ano, e a taxa para construção individual variava entre 7,25% a 8,5% ao ano.

Home Equity

Home Equity: a estimativa para os próximos meses é que a Caixa alcance R$ 40 bilhões em crédito com a novidade. Créditos: Divulgação.

 Muito usada nos Estados Unidos, a modalidade de crédito Home Equity é sinônimo de garantia mais sólida e taxas de juros mais baixas – ela acontece quando um imóvel do tomador é dado como garantia de pagamento da dívida.

Segundo informe oficial da Caixa, a novidade é motivada pelas medidas de isolamento social decorrentes da pandemia do COVID-19 – que têm despertado nas pessoas o interesse por novas formas de habitação.

Denominada de Real Fácil Caixa, esse modelo é válido para imóveis comerciais e residenciais. Ao todo são três tipos de taxas: as corrigidas por Taxa Referencial (TR), o Índice de Preços do Consumidor Amplo (IPCA) e a taxa fixa. O financiamento é feito pelo Sistema Financeiro de Habitação e tem como garantia a alienação fiduciária.

Simulações, comparações de valores e condições do empréstimo podem ser feitas diretamente no site do banco.

Segundo o Banco Central, o volume de equity no Brasil é de R$ 11 milhões – sendo da Caixa, 32% deste valor total.

Fonte: Adit Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.