Negócios

Hospitais ampliam leitos em apenas 11 dias com apoio de construções industrializadas e tecnologia

O acesso a dados oferecidos pelo software ERP contribuíram com a gestão da operação, e com a dinâmica diária dos mais de 200 profissionais envolvidos, em alguns casos, remotamente.

O Hospital M Boi Mirim, em São Paulo, realizou um projeto de ampliação de 100 leitos permanentes em 11 dias. Com isso foram construídos 1200m² em tempo recorde, seguindo todas as exigências técnicas, operacionais e normativas dos órgãos reguladores do setor. Ao todo, foram mais de 200 profissionais envolvidos, entre eles, trabalhadores das fábricas de Santa Catarina e do Paraná, equipes de montagem e time de acabamentos em São Paulo, além do corpo de desenvolvimento dos projetos e soluções de engenharia que trabalharam em vários locais do país de maneira remota. A obra foi entregue no dia 19 de abril.

A mesma operação ágil ocorreu no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. No local foram construídos 62 novos leitos para atender pacientes do SUS. Neste hospital o trabalho foi realizado em uma área de cerca de 900m² distribuídos em dois pavimentos, além de uma estrutura de rampas para conectar o novo prédio à ala antiga.

Hospital Moinhos de Vento, Porto Alegre (RS). Créditos: Divulgação.

A Tecverde foi inserida pela Brasil ao Cubo, gestora das obras, nestes projetos hospitalares, por trabalhar com agilidade e qualidade, algo que atende à demanda emergencial que vivemos por conta da pandemia Covid-19. Segundo a especialista da Tecverde, é difícil determinar um prazo tão pontual em construções convencionais, já que este perfil de trabalho envolve várias condições de contorno do projeto, de sistema, soluções, solo etc.

“São muitas informações acontecendo em um período muito curto. O ERP da Senior Mega tem sido uma ferramenta muito importante para que a Tecverde consiga enxergar e separar dentro da cadeia da indústria e da obra, como os custos acontecem e também como estão sendo direcionados dentro do projeto.  Além de ser uma ferramenta muito importante para dar assertividade na gestão de materiais, especialmente porque a nossa empresa atua com processos mais rápidos e dinâmicos que o normal. Hoje podemos tomar ações de maneira mais ágil para atender aquilo que o projeto precisa”, fala o Gerente de Desenvolvimento de Novos Negócios na Tecverde, Edvaldo Corrêa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.