Colunistas Fernando Meneguello

Circularidade de resíduos na construção civil

A importância da circularidade em obras não pode ser subestimada, dado o impacto significativo que a construção civil tem no meio ambiente. Tradicionalmente, o setor tem seguido um modelo linear, caracterizado pela extração massiva de recursos, produção de materiais, construção e finalmente, descarte. Esse processo gera enormes quantidades de resíduos e contribui para a degradação ambiental. A abordagem circular, por outro lado, propõe um ciclo mais sustentável, promovendo a reutilização, reciclagem e recuperação de materiais, reduzindo assim a dependência de novos recursos.

Tendências recentes indicam que a circularidade em obras está se tornando uma prioridade crescente na indústria da construção. Empresas e profissionais estão adotando práticas mais sustentáveis, implementando estratégias de gestão de resíduos que favorecem a reciclagem e a reutilização. Certificações e padrões ambientais, como LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), têm contribuído para impulsionar essa mudança, incentivando a adoção de práticas construtivas mais responsáveis.

A inovação tecnológica também desempenha um papel crucial na promoção da circularidade em obras. Sistemas avançados de gestão de resíduos, rastreamento de materiais e técnicas de construção modular estão sendo desenvolvidos para facilitar a transição para um modelo mais circular. Além disso, a integração de design para os em projetos arquitetônicos promove a facilidade de desmontagem e a recuperação eficiente de materiais no final do ciclo de vida do edifício.

O compromisso com a circularidade em obras não apenas beneficia o meio ambiente, mas também oferece oportunidades econômicas. A recuperação de materiais pode resultar em custos mais baixos para novos projetos, enquanto a oferta de materiais reciclados pode criar um mercado sustentável. Empresas que adotam práticas construtivas circulares também podem ganhar vantagem competitiva, atendendo às crescentes demandas por construção sustentável.

A Portobello, desenvolveu em 2022 um estudo do ciclo de vida em 60% do seu portfólio objetivando avaliar os impactos ambientais desde a extração da matéria-prima até o descarte pelo cliente, considerando a pegada hídrica, a pegada de carbono, entre outros critérios. Implantou logística reversa dos paletes do CD em SP, retornando os mesmos para a Fábrica em Tijucas. Também faz a recuperação de paletes utilizados internamente na fábrica.

Ainda em 2022, comprou créditos de reciclagem equivalentes a 22% de todo o resíduo de embalagem gerado, tendo como meta para 2027, 50% de circularidade para os resíduos de embalagem.

Em resumo, a circularidade em obras é essencial para mitigar os impactos ambientais negativos associados à construção civil. As tendências indicam uma crescente conscientização e ação dentro da indústria para abraçar práticas mais sustentáveis. Com a implementação efetiva de estratégias circulares, o setor da construção pode não apenas reduzir seu impacto ambiental, mas também prosperar economicamente em um futuro mais sustentável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.