Mercado

Cinco construtoras devem abrir ofertas públicas em 2020

De acordo com o Estadão, as ofertas somadas devem atingir a cifra de R$ 5 bilhões

 

Cinco construtoras residenciais devem abrir ofertas públicas pela primeira vez na bolsa de valores. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, as ofertas somadas devem atingir a cifra de R$ 5 bilhões. O movimento das construtoras é uma forma de acelerar e ajudar na captação de recursos para novos lançamentos imobiliários.

A pedido do jornal, uma pesquisa feita pela consultoria Economatica mostrou que, no último ano, a construção civil teve o maior retorno na Bolsa de Valores. As ações das empresas da construção civil tiveram uma valorização de 104% em 2019. A construção civil ficou à frente dos seguintes setores:

Petróleo e Gás: 66% de valorização

Energia elétrica: valorização de 51%

Comércio: crescimento de 40,5%

Intermediários financeiros: 20% de valorização

A onda de cortes nas taxas de juros facilitou o acesso ao crédito para muitos brasileiros. Prova disso foi o aumento nos números de lançamentos de imóveis em 2019. Até outubro, 81 mil unidades foram lançadas – aumento de 6% se comparado com 2018.

 

Boom da construção civil

O setor da construção civil alcançou seu maior valor nominal de mercado. Em novembro de 2019, o setor alcançou R$ 42,4 bilhões. A alta foi de 167% em relação ao mesmo período de 2018.

Cenário que é bem diferente que de 2015. Na época, diante de recessão, ajuste fiscal e consequências da Operação Lava-Jato, a crise das construtoras parecia não ter fim. Foram cerca de 600 mil demissões e queda de 98% nos lucros das companhias do setor.

 

(Com informações Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.