Negócios

Biofilia é destaque nos projetos do Campo Belo.

Biofilia

Um dos bairros mais tradicionais de São Paulo está vivendo um novo boom de lançamentos do mercado imobiliário. Quem conhece o Campo Belo sabe que é um bairro que oferece toda a infraestrutura necessária, mas ainda mantém ainda um charme típico de cidade de interior.

 E isto não passou desapercebido pelas construtoras, que estão lançando diversos empreendimentos na região. Outro ponto em comum é que todos estes projetos têm buscado usar o conceito de biofilia nos seus produtos, a fim de preservar esta característica tão especial.

Para quem não conhece o conceito, BIOFILIA foi citada pela primeira vez em 1984 por Edward Wilson que já falava desta tendência natural a voltarmos nossa atenção as coisas vivas. É como se a arquitetura trouxesse para nós a sensação de conforto e segurança que estamos buscando. E como isso acontece? Na arquitetura, a biofilia se aplica no uso de materiais naturais, na potencialização da iluminação natural e ventilação cruzada, e, é claro, na presença de plantas.

Tegra e Gafisa estão com lançamentos especiais na região e vale a pena conhecer um pouco mais destes produtos que apesar dos poucos metros de distância que separam um do outro, trazem o mesmo conceito de valorizar o verde, a vida e principalmente o bairro.

A Tegra traz o CAMPO BELO SQUARE GARDEN, um quarteirão inteiro com o objetivo de oferecer ao bairro uma nova experiência, um refúgio para os moradores. Por conta de ocupar um quarteirão todo o paisagismo ganhou destaque, com uso de mais de 30 espécies no projeto, como Ipês, Orquídeas, Dracena entre outras, trazendo esta possibilidade de contato com o verde para todos da região.  Além disso, essas áreas verdes trazem uma redução da impermeabilidade do solo e os materiais usados também podem promover a redução do uso de ar condicionado.  Outra característica importante dos projetos Tegra é a adoção de áreas no entorno dos seus projetos, no caso desta área temos a praça Décio Cinelli e uma área verde na avenida Roberto Marinho. Essa última ainda está em fase de execução e logo será finalizada, trazendo um novo espaço de uso para aqueles que vivem ali.

Biofilia
Crédito: Divulgação

Já a Gafisa traz uma assinatura que é uma grife. O Invert Campo Belo tem seu projeto arquitetônico assinado por Triptyque Architecture. O empreendimento se destaca pela sofisticação e ao planejar apartamentos inteligentes e também ressignificar o quarteirão onde está localizado. Interessante que o projeto prevê a implantação de um programa de gestão e reciclagem de resíduos da construção e sistema solar para as torres residenciais. A acessibilidade é outro ponto em destaque, com a inclusão de rampas, guarda-corpo, comunicação em braile e piso tátil nas áreas comuns, vagas reservadas para a Pessoa Com Deficiência e banheiros adaptados no térreo, mezanino e primeiro pavimento. Fechaduras biométricas na porta social e no hall social serão disponibilizadas, assim como bicicletário e tomadas USB nos dormitórios, living, terraço e cozinha. Estas opções são fundamentais para que o empreendimento esteja, neste momento, em processo de certificação para a obtenção dos selos FITWELL e GBC Condomínio.

Biofilia
Crédito: Divulgação

Dois excelentes projetos que trazem mais vida aos moradores dos empreendimentos e do entorno.  Ganha o Campo Belo e ganha a biofilia!

Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.