Colunistas Paulo Oliveira

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL: O FUTURO DA CONSTRUÇÃO CONECTADA

Transformação digital
Transformação Digital: o futuro da construção conectada”: o estudo da AUTODESK publicado pelo IDC , em maio de 2020.
Embora 72% das empresas de construção em todo o mundo tenham dito que a transformação digital é uma prioridade para impulsionar as mudanças necessárias em seus processos, modelos de negócios ou ecossistemas, a verdade é que a maioria dessas empresas ainda está “engatinhando” por este caminho…
Muitos setores industriais estão promovendo inovações e reinventando os seus negócios, o que tem sido justificado pelos desafios únicos que a construção enfrenta, em comparação com outras indústrias.
O IDC define a maturidade na transformação digital, através da inserção de tecnologias como computação em nuvem, big data, além da inovação implementada no contexto organizacional, operacional e no próprio modelo de negócios, criando novas formas de operar e de crescer.
Os vários estágios das empresas estão listados na figura a seguir.

Transformação digital
Crédito: Divulgação
Estágios de transformação digital

O que é construção modular

A construção modular é uma metodologia de construção civil por etapas, partindo da padronização das partes que configuram uma casa ou um prédio. Assim, os módulos são transportados um a um e montados para formar a construção.

Através desse modelo, podem ser construídas não apenas casas comuns, mas também residências de luxo, prédios comerciais e até mesmo hospitais.

Isso porque, apesar de padronizados, os módulos possuem grande resistência e podem ser encaixados de diversas formas. Assim, as dimensões dos módulos, os acabamento e a arquitetura são totalmente customizáveis para se adequar a cada necessidade.

Preparação

Algumas vezes, o terreno precisa ser preparado com antecedência para que o proprietário não tenha surpresas. Uma dessas preparações é o nivelamento do terreno e a terraplanagem para instalar a construção modular com segurança.

Além disso, o licenciamento do imóvel junto à prefeitura pode ser um pouco mais burocrático, pois exige a descrição detalhada das partes e das peças de cada módulo.

Benefícios da construção modular

Acredita-se que o mercado de construção civil por meio de módulos cresça mais de US$ 50 bilhões até 2025. Esse tipo de edificação é uma tendência, e os motivos são vários:

Economia

As construções modulares representam uma grande economia em termos financeiros. A operação para construir uma casa modular chega a ser 30% mais barata em relação a uma casa de alvenaria. Isso porque todo o material da construção dos módulos é previsto no começo do projeto. Assim, por serem padronizados e precisos, os módulos consomem apenas o que já estava planejado para sua fabricação.

Além disso, a construção modular dispensa canteiro de obras, o que reduz as perdas de materiais em pelo menos cinco vezes. Isso evita o desperdício de materiais de construção, sobras, perdas e a necessidade de repor os materiais e rever o orçamento.

Além disso, a montagem é mais simples e economiza também tempo, justamente por não precisar construir uma edificação do zero.

Facilidade e rapidez

Como os módulos chegam ao terreno prontos, a rapidez para sua montagem é um dos grandes benefícios. A construção modular chega a ser 30% mais rápida do que uma construção de alvenaria.

Se o local tiver outra obra em andamento, isso não impede que a construção seja feita. Esse detalhe diminui o prazo para entrega do edifício.

O que contribui para a redução do tempo é justamente a pré-fabricação dos módulos. Cerca de 60% do processo de construção é realizado dentro das fábricas, e isso otimiza muito o tempo.

Sustentabilidade

Além de a construção modular gerar menos entulho e economizar material de construção, ela também não se transforma em entulho. Isso porque a casa pode simplesmente ser desmontada e transferida para outro local, o que diminui o impacto com a possibilidade de uma demolição.

Outro ponto a favor da sustentabilidade é que as casas modulares podem receber instalações de painéis solares e estruturas de captação de água da chuva. Assim, podem ser eficientes em relação ao consumo de energia e água.

Um quesito sustentável a favor do conforto se refere ao isolamento térmico da construção modular. Dessa forma, além de não necessitar de climatização ou exigir menos nesse aspecto, o proprietário economiza energia elétrica.

Vale a pena conferir o artigo completo através do link: Autodesk-IDC InfoBrief-DX_The Future of Connected Construction.pdf

Paulo Oliveira – engenheiro civil, PMP, consultor, conselheiro, mentor, diretor executivo e líder estratégico. CEO da ARATAU Construção Modular. Escrevo artigos sobre tecnologia, inovação, industrialização da construção e construção modular para o Buildin, Construliga, C3 – Clube da Construção Civil e Linkedin.
Contato: paulo.oliveira@arataumodular.com | https://linktr.ee/aratau 

Fonte: IDC Digital Transformation MaturityScape Framework, 2015 (tradução livre pelo autor)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.