Mercado

Setor construtivo demanda profissionais capacitados

Segundo relatório divulgado em 2023 pelo Sistema Confea/Crea, aproximadamente 70% das empresas consultadas relataram dificuldades para contratar profissionais com qualificação necessária para atender as demandas atuais e futuras do mercado construtivo nacional. 

Nesse contexto, as instituições de ensino superior possuem papel essencial no processo formativo desses novos profissionais visando reverter tal cenário e evitar impactos significativos no mercado e na economia. 

O professor doutor Rodrigo Henrique Geraldo, lembra que o país deverá receber nos próximos anos um investimento de R$ 1,7 trilhão em infraestrutura por meio de programas governamentais, ampliando a necessidade de profissionais capacitados e atualizados: 

“Há uma tendência de aumento na demanda por profissionais que saibam desenvolver os produtos e os projetos necessários considerando as novas tecnologias e inovações do setor. Esses investimentos certamente vão gerar uma demanda por engenheiros, especialmente engenheiros civis, e gerar oportunidades em áreas como energia e logística, transição energética, educação, saúde e inclusão digital”. 

O especialista ressalta, ainda, que é essencial que as instituições de ensino superior invistam em projetos e pesquisas. “Criar novos materiais, aplicar o conhecimento técnico, validar novas tecnologias, são passos cruciais para desenvolver um profissional diferenciado. Os profissionais do futuro devem estar engajados em projetos reais, buscando soluções práticas que se alinham com os objetivos do país”, finaliza o docente.

Segundo o pró-reitor de Engenharia e Tecnologia do Centro Universitário Facens, Luciano Freire, a implementação de novas metodologias e a imersão em ambientes de inovação são fundamentais para preparar os futuros engenheiros para desafios reais da indústria e das empresas:

“É necessário dispor de ambientes dinâmicos e colaborativos, onde os estudantes possam explorar novas ideias e acompanhar as tendências do mercado com o suporte de professores e profissionais mais experientes. Vivências práticas proporcionam experiências únicas e aproximam os alunos do mercado de trabalho com uma visão ampla e atualizada das necessidades mundiais”, afirmou o pró-reitor.

Expandindo o conselho para profissionais veteranos, o professor doutor Rodrigo afirma que manter-se atualizado é essencial. Segundo ele “é preciso estar sempre se aprimorando por meio de cursos e extensão universitária. O profissional precisa estar atento às últimas tecnologias para que ele consiga usá-las de modo adequado e se desenvolver tanto do ponto de vista de habilidades técnicas, como também de soft skills de comunicação para gerir as diferentes frentes de um projeto”. 

Crédito capa: Guarnieri engenharia

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site é protegido por reCAPTCHA e pelo Googlepolítica de Privacidade eTermos de serviço aplicar.

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.