Negócios

Monopainel® favorece construção de novo andar em prédio existente

Sobre a laje de cobertura do primeiro andar foram executados 600 m² de paredes internas e externas, com sistema construtivo constituído por painéis monolíticos de EPS, solução leve suportada pelas fundações existentes

Depois de construído e faltando apenas os acabamentos, um prédio localizado em Caraguatatuba, litoral paulista, ganhou mais um andar integralmente executado com painéis monolíticos de poliestireno expandido (EPS). De uso misto e destinado à locação, o imóvel conta com um salão comercial no térreo e outro, superior, com oito apartamentos. Agora, uma obra com igual número de unidades residenciais está em fase de conclusão sobre a laje de 600 m².

O imóvel existente foi construído, há dois anos, com sistema convencional em concreto armado e blocos cerâmicos. Para garantir menor incidência de carga sobre as fundações e estruturas, o proprietário optou pelo Monopainel®, fornecido pelo Grupo Isorecort. “Esse é um sistema construtivo já antigo no exterior, porém de uso mais recente no Brasil. Para essa obra, foi a melhor solução, por responder à exigência de baixo peso. Essa ampliação não seria viável com o emprego de qualquer sistema convencional”, diz Douglas Rodrigues Assunção, titular da D.R.A Construções, que executa a obra. A hipótese de reforço das fundações foi descartada porque o custo seria maior – o que inviabilizaria o novo pavimento.

Esse é um sistema construtivo já antigo no exterior, porém de uso mais recente no Brasil. Para essa obra, foi a melhor solução, por responder à exigência de baixo peso, Douglas Rodrigues Assunção

De acordo com o engenheiro Denilson Rodrigues, que assina a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) da obra e consultor Técnico de ambas as empresas, o proprietário procurou assegurar que a fundação suportaria mais um pavimento, porém, em sistema construtivo mais leve. “A partir da laje convencional de cobertura do primeiro andar, foram executadas as paredes externas e as internas com Monopainel®. A própria laje funcionou estruturalmente de modo semelhante a um radier: nela foram inseridos os arranques e, a partir daí, o passo a passo foi similar ao da execução no solo”, diz.

A diferença, segundo Rodrigues, foi a adoção de medidas de segurança para os trabalhadores, já que obra foi erguida a 9 m do chão. Atuando em conformidade com as exigências da NR-35 – Trabalho em Altura, a equipe da D.R.A Construções utilizou EPIs e foi treinada e qualificada para a atividade, entre outros aspectos. “Também não houve a necessidade de se fazer as considerações específicas com relação à ação dos ventos (NBR-6123), pois temos menos de 20 m de altura, ou cinco pavimentos”, comenta.

SISTEMA CONSTRUTIVO AUTOPORTANTE

Diretrizes nacionais indicam o uso dos painéis monolíticos de EPS em edificações de até dois pavimentos. “No imóvel de Caraguatatuba, a condição é similar a uma construção térrea. O Monopainel® poderia, inclusive, ser empregado para se acrescentar mais um andar em um prédio de 25 pavimentos, por exemplo. A questão central é que devemos ter a avaliação segura de que o restante da estrutura está apto a receber mais um pavimento, seja pela sobrecarga de utilização, a ser definida pelo uso pretendido, seja pelo seu peso próprio”, observa Rodrigues.

A questão central é que devemos ter a avaliação segura de que o restante da estrutura está apto para receber mais um pavimento, seja pela sobrecarga de utilização, a ser definida pelo uso pretendido, seja pelo seu peso próprio, Denilson Rodrigues

 No caso específico, houve cuidados extras na fixação dos painéis monolíticos na laje. Normalmente, a execução com os painéis é iniciada num canto do espaço a ser construído, e assim foi feito. Foram demarcadas na laje as projeções de todos os cômodos dos oito apartamentos a serem erguidos. “Sempre fechávamos um cômodo, com quatro paredes, de modo que, na sequência, uma delas era amarrada em outra. Esse foi um cuidado extra, prevendo a possibilidade de incidência de ventos, até mesmo por se tratar de uma obra próxima ao mar”, explica.

Para a cobertura deste novo pavimento, está sendo utilizada laje pré-fabricada treliçada com EPS. E, para complementar, será executado ainda um telhado com telhas metálicas trapezoidais termoacústicas tipo TR-40 da Thermo-Iso que, somada ao Monopainel®, garantirá o desempenho do sistema, proporcionando conforto térmico aos ambientes internos.

EXECUÇÃO SIMPLES

Douglas Assunção conhece e já utilizou o Monopainel® em obra anterior. “Empregamos o sistema construtivo em obra de ampliação de uma residência – espaço gourmet e suíte com closet –, com o objetivo de treinar a equipe”, diz, assegurando que não houve qualquer dificuldade na execução do pavimento em Caraguatatuba. 

“Hoje, a D.R.A tem essa mão de obra especializada, o que nos abre um novo horizonte no mercado da construção civil. Trabalhar com o Grupo Isorecort foi perfeito. São nossos parceiros há tempos no fornecimento de lajotas de EPS para lajes de concreto. A aquisição do Monopainel® foi feita diretamente pelo proprietário da obra. Quando chegamos para a instalação, todas as peças e acessórios já estavam no canteiro”, conclui Assunção.

Fonte: AEC WEB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.