Negócios

Tendências do pós-pandemia para o mercado imobiliário

tendências pós pandemia

Uma das tendências pós pandemia é o fortalecimento do ambiente virtual, grande aposta para 2021

Mesmo em momentos difíceis é possível sonhar! E um dos maiores sonhos dos brasileiros é a aquisição da casa própria. Em um ano desafiador econômica e socialmente esse desejo ganhou um novo formato.

As expectativas do mercado imobiliário para 2020 eram muito positivas. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2019, mostravam que as atividades do setor estavam entre as que mais se desenvolveram, com crescimento de 2,3%. Isso, antes da chegada do novo coronavírus ao Brasil.

Com a chegada da pandemia e com a economia desestabilizada, o mercado imobiliário inicialmente sofreu algumas alterações, mas mostrou sua força mais uma vez e a junção de vários fatores contribuíram para isso, gerando tendências pós pandemia. “Tivemos algumas questões bem expressivas neste ano. Acredito que duas delas são as principais:  a queda histórica da Taxa Selic, que regulamenta os valores para a aquisição da casa própria e a grande quantidade de lançamento de imóveis em todo o país, apesar da variação de acordo com as regiões”, comentou o sócio e diretor comercial da Construtora e Incorporadora Pride, Thiago Kuntze.

HOME

Para continuar puxando os números da economia para cima, o setor também precisou se reinventar. Atentos as tendências pós pandemia e novidades do mercado antes mesmo da pandemia, a construtora Pride já concretizava suas atividades no meio online. “Em 2019, já começamos a estruturar a empresa para que conseguisse atender as demandas dos clientes de forma remota. Quando chegou a pandemia, aceleramos o processo e fomos a primeira construtora a finalizar um contrato de forma 100% digital, cumprindo o distanciamento recomendado pelos órgãos de saúde”, comemorou Thiago.

Em Londrina, a empresa possui dois empreendimentos que atendem os novos formatos de negócios. O London Park, lançado em outubro de 2019, está com mais de 300 unidades vendidas e com as metas alcançadas em tempo recorde. “Tanto o London Garden como o London Park estão em nossas plataformas digitais. É possível realizar um tour virtual, conversar com os atendentes de forma remota ou ainda finalizar o contrato, sem nenhum contato pessoal”, explicou Kuntze.

Ainda de acordo com o diretor, muitas outras adaptações aconteceram e ainda estão em implantação para que o mercado continue aquecido. “Os lançamentos online, contratos, tour virtual, automatização de processos e outras funcionalidades no meio virtual, são tendências que vieram para ficar. As empresas precisam estar cada vez mais atentas a esse novo momento”, finalizou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.