Enjoy

O Rabo de Galo é nosso!

Rabo de Galo

O nome do novo bar do hotel Rosewood São Paulo, inaugurado este ano, é uma homenagem a um dos coquetéis mais consumidos no Brasil que começou sua trajetória na década de 50. O Rabo de Galo é a nova sensação!

Simples e barato, ganhou fama nas padarias do país. O nome é a tradução literal da palavra “cock-tail” em inglês.  Assim já conseguimos entender que ele é um drink realmente brasileiro, feito com cachaça e vermute.

Esqueça os dias de boteco, a bebida vem marcando presença em restaurantes e bares descolados, e também nas melhores cartas de drinks da cidade.

Uma curiosidade é que o Rabo de Galo já possui um Concurso Nacional que este ano terá sua 5ª. edição, mostrando toda a versatilidade para este clássico brasileiro.

Isto é parte de uma estratégia maior, uma vez que bartenders brasileiros estão fazendo um movimento para que ele seja inserido ao IBA – International Bartender Association e que hoje possui 62 clássicos da coquetaria registrados, incluindo nossa caipirinha.

E como todo clássico tem variações, selecionamos algumas receitas que podem entrar no cardápio do seu bar.

Rabo de Galo Clássico

– ½ dose de vermute tinto

– ½ dose de cachaça

Coloque primeiro o vermute e complete com cachaça.

Este é o típico de boteco raiz, e você pode adicionar um twist de limão e gelo para os dias mais quentes.

Rabo de Galo Capixaba – Rafael Welbert

Esta receita é servida no restaurante Balaio do Chef Rodrigo Oliveira e fica dentro do Instituto Moreira Salles. Traz insumos bem brasileiros, valorizando ainda mais o coquetel e ganhou o 1º. Campeonato Nacional de Rabo de Galo. A receita leva:

– 70 ml de blend de cachaça

– 15 ml de licor de jabuticaba

– 15 ml de vermute rosso

– tintura de café conilon

Misture bem os ingredientes com uma colher bailarina e sirva em uma taça anteriormente gelada.

Rabo de Galo com vinho do Porto

Esta é a mistura Brasil/ Portugal – de um lado a cachaça e do outro o vinho do Porto, mostrando a versatilidade desde drink.

– 50 ml de cachaça

– 30 ml de vermute rosso

– 01 colher bailarina de vinho do Porto

Misture bem e transfira o coquetel para um copo já gelado.

Seja qual for sua escolha, uma única certeza: o rabo de galo é clássico e é nosso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.