Colunistas Newton Azevedo

O Novo Tempo que virá

Por Newton Azevedo.

Não vou abordar neste texto a atual crise política e nem opinar sobre as estratégias de combate ao Coronavírus. Já existe uma grande quantidade de pessoas capacitadas ou não discutindo estes temas. Quero deixar claro que esta minha colocação não significa ignorar a dor de ver a morte diária de 1.000 brasileiros sem que tenhamos ainda uma previsão concreta para o final desta tragédia.

Quero nesta reflexão discutir o “Novo Tempo” pós pandemia que certamente virá.

Tenho a certeza de que a sociedade não tem dúvidas que dentre as ações a serem tomadas como preventivas para mitigar o risco de novas pandemias, encontra-se a melhoria das condições sanitárias do país com a universalização dos serviços de água e esgoto.

Créditos: Divulgação.

Como já vinha citando em meus textos e palestras a Construção Civil Pesada terá um papel relevante na formulação de novos modelos de negócios no enfrentamento de colossais desafios sobre os quais apresento a seguir alguns números extraídos do PLANSAB – Plano Nacional de Saneamento Básico, como sendo necessários até 2033:

  • Implantação de 200 mil km de redes de água e 300mil km de redes de esgotos;
  • Construção de 2.800 sistemas de tratamento de esgotos;
  • Investimentos mensais da ordem de 30 bilhões de reais nos próximos 13 anos.

Créditos Divulgação.

Não tenho dúvidas que o setor tem o dever de estruturar modelos de negócios e agir de forma propositiva junto aos Ministério da Economia e Ministério do Desenvolvimento Regional com propostas que no meu entender, dentre outros pontos, devem considerar também os cinco que ouso propor a seguir:

1) Destacar que uma nova geração de empresários, mais consciente, chega a este novo tempo;

2)Admitir que somente a soma de recursos públicos e privados conseguirá enfrentar este desafio;

3)Assumir que devemos terminar esta batalha fraticida entre operadores públicos e privados que só mata brasileiros;

4)Buscar eficiência operacional utilizando ferramentas digitais disponíveis;

5)Estabelecer contratos com metas e prazos claros que permitam aos órgãos de controle do Estado distinguir com clareza os eficientes dos oportunistas.

 

Vamos ajudar a construção do “Novo Tempo” com ações propositivas capazes de gerar empregos, melhoria na qualidade de vida e uma relação capital/trabalho mais moderna.

 

Resposta

  1. Parabéns Newton pela objetividade das proposições. E aproveito para enfatizar a necessidade de união de esforços para elevar os investimentos no setor. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.