Mercado

O Mercado é da tecnologia

Tecnologia

Ontem tivemos o leilão do 5G no Brasil, o que vai tornar a tecnologia ainda mais rápida e com ela com certeza virão ainda mais mudanças para o mercado da construção civil e o movimento que já acontece estão sendo liderado pelas construtechs e as proptechs.

Segundo um levantamento feito pela Terracotta Ventures, o Brasil contava com 702 startups focadas no mercado imobiliário. Neste ano, o número subiu para 840 construtechs e proptechs. Nos últimos cinco anos, o crescimento é ainda maior, alcançando a marca de mais de 235%. 

Entre as soluções disponíveis no mercado às construtoras estão o suporte para a escolha do terreno onde o imóvel será construído, edificação do empreendimento e até mesmo captação de recursos via investimento coletivo para a realização da obra em sua fase inicial (uma das mais desafiadoras de todo o ciclo). 

Com essas soluções desenvolvidas, o mercado imobiliário se adequa à tecnologia e torna todo o processo ainda mais fácil, seja para incorporadoras, investidores, clientes e até mesmo as próprias empresas e startups que atuam na área.

Conheça algumas destas startups:

Busca por terrenos

Entre as startups voltadas em auxiliar as incorporadoras imobiliárias na avaliação, escolha e compra de terrenos está a Hiperdados. A proptech viabiliza filtrar diversos espaços e permite avaliação online sobre qual é a melhor opção para as incorporadoras construírem seus empreendimentos de forma simples, com dados estruturados e que facilitam tomadas de decisões em análises imobiliárias. 

Investimento coletivo

No que tange à captação de investimentos que viabilizam a construção do empreendimento na sua fase inicial – considerada uma das etapas mais delicadas de toda a incorporação -, o mercado conta com fintechs como a CapRate. Com sede em Porto Alegre (RS), trata-se de uma plataforma peer-to-peer lending (P2P) do ramo imobiliário (Crédito Privado) e a primeira do segmento a atuar como Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) autorizada e regulamentada pelo Banco Central (BC) no país. 

Home equity

A ideia de fundar a CashMe, fintech do grupo Cyrela ( associada ao C3)surgiu a partir da crise causada pela pandemia de Covid-19. A incorporadora observou que seus consumidores não conseguiam financiamentos imobiliários com os bancos tradicionais e passou a oferecer o home equity (empréstimo com garantia de imóveis) a eles.

Materiais para construção 

A startup Oico é um marketplace que reúne fornecedores de materiais de construção. Com a alta demanda e os prazos apertados, pessoas físicas e construtoras podem ter problemas para fazer levantamentos e escolher qual o melhor local para aquisição de matéria-prima para erguer a obra. A Oico oferece um serviço que facilita a obtenção desses recursos. 

Serviços e manutenções

A Fix funciona como uma plataforma que oferece aos seus usuários uma lista de prestadores de serviços e manutenções para auxílio em caso de acidentes, panes ou a necessidade de serviços como reformas e manutenções em casas e apartamentos. O serviço pode ser contratado por pessoas físicas e também por imobiliárias.

Dentre os serviços, a startup indica profissionais selecionados que executam serviços de eletricista, encanador, pintor, entre outros. A contratação do serviço é rápida, o cliente informa seu endereço, seleciona o serviço que necessita, detalha a situação, escolhe uma data e recebe o orçamento em minutos. 

Decoração de imóveis

Depois da obra pronta, é hora de investir na decoração do imóvel. Um exemplo é o Planejador de Quartos, considerado um dos melhores do segmento nos mercados de aplicativos. Na tela do celular é possível simular como ficarão os cômodos do imóvel. O aplicativo traz algumas opções de quarto, sala, cozinha e banheiro, oferecendo um ponto de partida a quem está decorando e não conta com o auxílio de um profissional de arquitetura contratado naquele momento.

A solução foi desenvolvida por uma loja de móveis sueca. Apesar de não comercializar os produtos no Brasil, o usuário pode pegar as sugestões do aplicativo e procurar por móveis similares em terras nacionais. O aplicativo é completo e intuitivo, o que torna a experiência do usuário ainda mais fácil. 

Moradia por assinatura

As plataformas Housi e Yuca disponibilizam opções para os clientes alugarem imóveis por assinatura. É um processo simples e rápido, onde o cliente escolhe a localização do apartamento em que quer residir, o tempo que pretende ficar e se prefere morar sozinho, um casal ou dividir o apartamento com três pessoas. 

Compra, venda e locação

Plataformas como Quinto Andar, Loft, EmCasa e Zap Imóveis são ideais para quem quer comprar ou alugar um imóvel, pois nessas plataformas os compradores podem navegar por milhares de localidades, observar os imóveis por dentro e até mesmo marcar uma visita, tudo feito pelo smartphone. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.