Mercado

Ministério da Saúde forma exército de combate ao COVID-19

O Ministério da Saúde publicou, nesta quinta-feira, 2 de abril, a Portaria 639/2020, que institui a ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”. A iniciativa capacitará, por meio de cursos à distância, profissionais de Medicina e de outras áreas da Saúde, nos protocolos clínicos oficiais de enfrentamento à pandemia de Covid-19.

Os Conselhos deverão enviar ao Ministério da Saúde os dados dos seus profissionais. A pasta irá identificar e informar aos Conselhos os respectivos profissionais que não preencheram o cadastro ou que não concluíram os cursos.

“Muitíssimo interessante essa iniciativa do Ministério da Saúde: cadastrar, capacitar, certificar e comunicar aos Conselhos quais são os não aderentes. Temos aqui aberto o caminho (mais que correto) da recertificação, no momento, centrada em prioridades de saúde e solução de um problema emergencial. Mais um grande passo em direção à qualificação dos profissionais da Saúde no Brasil”, avalia José Luiz Gomes do Amaral, presidente da Associação Paulista de Medicina.

A partir da capacitação, o Ministério da Saúde criará um cadastro geral de profissionais da área da Saúde, de caráter instrumental e consultivo, visando auxiliar os gestores federais, estaduais, distritais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS) nas ações de enfrentamento ao novo coronavírus. As iniciativas da Portaria serão aplicadas durante o estado de calamidade pública.

São considerados no texto como profissionais da Saúde, além dos médicos, os que atuam nas seguintes categorias: serviço social, biologia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia e terapia ocupacional, fonoaudiologia, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia, e técnicos em radiologia.

 

Alunos são convocados

O Banco do Brasil apoiará a iniciativa do ministério, disponibilizando solução 100% digital para o pagamento das bolsas dos estudantes. Créditos: Divulgação.

 

Entre os graduandos em Medicina, podem participar os matriculados em instituições de ensino superior, públicas e privadas, que integram o sistema federal de ensino, cursando o 5º e o 6º ano. Alunos do último ano de enfermagem, fisioterapia e farmácia também colaborarão.

 

De acordo com o edital, os estudantes chamados terão direito a uma bonificação, que incluem o recebimento de uma bolsa, enquanto durar a medida, de acordo com a carga horária do estágio supervisionado – de 40h no valor de um salário mínimo (R$ 1.045) e de 20h no valor de meio salário mínimo (R$ 522,50).

Eles ainda receberão 10% de pontuação no ingresso em programa de residência do Ministério da Saúde, no prazo de dois anos, além de certificado de participação.

Inscrição: passo a passo

 

O cadastro dos alunos poderá ser feito via endereço eletrônico http://sgtes.unasus.gov.br/apoiasus/ a partir desta quinta-feira desta quinta-feira (2), com o preenchimento da Ficha do Aluno. Ao ser chamado, por meio de correspondência eletrônica, o aluno deverá se apresentar em até 48h no estabelecimento de saúde indicado. Os estudantes também poderão atuar nas áreas de clínica médica, pediatria e saúde coletiva, de acordo com as especificidades de cada curso.

 

 

Fonte: Site APM – Associação Paulista de Medicina/ Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.