Negócios

Mario Cucinella traz sustentabilidade para o Brasil

Mario Cucinella

Mario Cucinella é referência quando falamos de arquitetura sustentável e em breve poderemos conhecer o resultado de um projeto deste renomado arquiteto italiano no Brasil.

O responsável por esta ousadia foi o grupo italiano NICE que convidou Cucinella para projetar o headquarter da empresa, que atua no mercado de automação de portões e segurança residencial e industrial.

Cucinella concebeu um complexo industrial moderno e sustentável em uma área de cerca de 20 mil metros quadrados. A ideia base é calcada no conceito de Indústria 4.0, que engloba automação, tecnologia da informação e principais inovações em simbiose com a natureza.

A nova sede, que custou cerca de 20 milhões de euros – em torno de 106 milhões de reais -, irá acolher as áreas administrativa e comercial, de pesquisa e desenvolvimento, além de serviço ao consumidor e industrial da empresa.

Se há algo que Mario Cucinella preza em seus projetos é uma visão abrangente que leve em conta as características estéticas e funcionais dos espaços, interligando-as às qualidades energéticas desse lugar. Isso tudo sempre ligado ao tema da sustentabilidade, que é a sua marca registrada, valorizando a Indústria 4.0.

Mario Cucinella
Crédito: Divulgação

Uma das características do edifício é sua cobertura na forma de folha tropical, que proporciona sombra em uma área que acolhe toda a parte administrativa, o showroom e a fábrica.

“Como estamos em uma região próxima à linha do Equador, o sol bate verticalmente, dando a possibilidade de desfrutarmos da sombra que protege inclusive toda a fachada de vidro durante as horas mais quentes do dia”, explica o arquiteto, que optou por grandes janelas de vidro na entrada principal do prédio e desenhou uma claraboia em forma de funil para a entrada de luz natural no saguão da sede.

Mais que um elemento que funde in e out, o funil é uma verdadeira obra de arte orgânica realizada em metal e membrana feita de plástico e fibra resistente tensionada, duplamente curvada e termossoldada. “A intenção é fazer com que o público que passa por esse espaço possa não só ver a luz, mas sentir a brisa e até o cheiro da chuva que vem filtrada desse funil”.

Além dos espaços destinados à produção, o projeto ainda prevê uma série de passagens que conduzem a espaços comuns como academia, creche e uma área com churrasqueira para os funcionários e suas famílias. Em relação aos materiais, Cucinella optou por uma estrutura simples para conceber a sede da Nice: vidro, aço e cimento.

O projeto privilegia a iluminação natural – e por isso mesmo o arquiteto desenhou o edifício como uma fachada que mais parece uma grande vitrine: até mesmo a área de produção e o processo de automação, que ficam na parte de trás, podem ser admirados. É o chamado conceito show-factory.

Um projeto inovador que com certeza chamará muito a atenção quando ficar pronto.

Fonte: Haus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.