C3 Clube Negócios

Mantas de fibra de polipropileno garantem conforto termoacústico aos ambientes

ebios manta térmica e acústica com fibra de polipropileno

Em edificações habitacionais, os ruídos de impacto estão frequentemente associados ao sistema de piso e vedações verticais entre as unidades. Esses sons indesejados podem ser causados tanto pela movimentação de pessoas e animais no ambiente quanto pela queda e movimentação de objetos. Isso ocorre porque o piso pode propagar vibrações não só ao sistema estrutural como a outros componentes a ele conectados.

Essa propagação de sons e vibrações acaba se tornando inconveniente e afetando a qualidade de vida de quem habita o local. A solução para o problema está no uso de um sistema de isolação sonora, feito por meio de piso flutuante instalado entre o piso e o contrapiso. A Ebios, empresa especializada em soluções termoacústicas para a construção civil e o segmento automobilístico, fabrica opções de mantas de fibra de polipropileno para contrapisos, que variam de 5mm a 40 mm.   

fibra de polipropileno da ebios

Segundo Ângelo Guerra, CEO e fundador da Ebios, todas atendem às exigências da NBR 15575-3 (ABNT/2021). “O material é instalado entre o contrapiso e a laje, de forma simples, durante a construção. A vantagem é que os impactos acabam sendo absorvidos, evitando a reverberação na própria laje e paredes e, consequentemente, os ruídos”, explica. 

A norma diz, por exemplo, que em habitações como estúdios, lofts, quitinetes e similares − locais que acumulam mais de uma função em um mesmo ambiente – deve-se prevalecer o uso de maior sensibilidade e, portanto, o nível de desempenho mais restritivo deve ser atendido, tanto para pisos como vedações verticais internas e externas. Por exemplo, em um ambiente único utilizado como dormitório e como sala e cozinha, um nível de desempenho mínimo para dormitório deve ser cumprido.

Do automobilismo para a construção civil

fibra de polipropileno da ebios

De origem gaúcha, a Ebios foi criada há 14 anos com o propósito de oferecer ao mercado um produto capaz de substituir os materiais referência em isolamento termoacústico. A princípio, segundo Ângelo Guerra, a intenção foi atender ao mercado automobilístico, mais precisamente fabricantes de ônibus brasileiros. “Notamos uma dor grande neste segmento, que era o tempo extenso para realizar o isolamento nos veículos. Isso porque, até então, o material utilizado no processo era o isopor”, explica. 

Segundo ele, o sistema demandava um tempo de instalação de 55 minutos, o que para uma linha de produção competitiva representa um período extremamente longo e inviável. Com o uso da fibra de polipropileno foi possível diminuir o intervalo de aplicação para apenas 4 minutos, além de reduzir a espessura do isopor de 25 mm para 5mm, sem contar o desempenho térmico superior. 

“Além disso, nossa manta de fibra de polipropileno não provoca atrito com a chapa lateral da carroceria, o que leva a uma redução também dos atritos do isopor com a estrutura do ônibus. A partir daí, nosso produto passou a oferecer tripla função: maior desempenho térmico, menos ruídos e tempo reduzido para fabricação”, sintetiza Guerra.  

A fibra de polipropileno oferecida pela empresa é ainda de fácil aplicação, não propaga chamas, é hidrorrepelente, antialérgica, além de possuir alta durabilidade. Por se tratar de um produto ecologicamente correto, a empresa, inclusive, recebeu recentemente o selo de Gestão Sustentável. 

Para mais informações sobre as mantas de fibra de polipropileno acesse o site: https://ebiostecnologia.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.