Mercado

Investimento em infraestrutura deve obedecer ao teto, diz Tarcísio de Freitas

Para ministro o setor privado deve ser responsável pela maior parte dos projetos na área.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, uma das vozes mais influentes no gabinete do presidente Jair Bolsonaro, diz que o Brasil tem condições de impulsionar o crescimento sem afrouxar o teto de gastos públicos.

“O governo está comprometido com o teto, com a linha de trabalho definida por Guedes e sua equipe”, afirma, em entrevista.

O governo já gastou mais de R$ 500 bilhões para combater o coronavírus e adiou seu plano de ajuste das contas públicas para 2021, mas a pressão por mais dinheiro continua vindo dos parlamentares do centrão que apoiam Bolsonaro e de alguns ministros que querem ampliar o investimento público.

Rogério Marinho, em entrevista ao Jornal O Globo, disse que discorda de Guedes e pediu mais investimentos em infraestrutura este ano. Créditos: Alex Ferreira Câmara dos deputados.

Para Tarcísio, o setor privado deve ser responsável pela maior parte dos projetos na área e o governo deve gastar recursos apenas em ativos problemáticos, que representem entraves a projetos de infraestrutura.

A tarefa não é fácil. Em razão do teto de gastos, o orçamento de 2021 tem apenas R$ 6,3 bilhões para investimentos públicos. O ministro calcula precisar de pelo menos R$ 9 bilhões para fazer as obras necessárias, mas diz que o dinheiro extra pode vir de emendas parlamentares.

“Várias bancadas no Congresso já estão se comprometendo a fazer uma realocação de emendas.”

Fonte: Valor Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.