Mercado

Índice Nacional da Construção Civil sobe 1,71% em outubro

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) subiu 1,71% em outubro, 0,27 ponto percentual acima da taxa do mês anterior (1,44%) e o maior índice de 2020. alta ocorreu em todos os estados e foi influenciada pelo aumento significativo na parcela dos materiais. No ano, o índice acumula alta de 6,13% e, nos últimos 12 meses, de 6,48%, resultado bem acima dos 4,89% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2019, o índice havia sido 0,19%.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em setembro havia fechado em R$ 1.209,02, passou para R$ 1.229,72 em outubro, sendo R$ 666,03 relativos aos materiais e R$ 644,38 à mão de obra.

parcela dos materiais teve alta significativa em diversos segmentos e subiu 3,17%, maior índice da série histórica do Sinapi, iniciada em 2013. Os aumentos observados foram de 0,62 pontos percentuais em relação ao mês anterior (2,55%) e de 2,92 pontos percentuais frente a outubro de 2019 (0,25%).

Já a parcela da mão de obra, sem reajustes observados, variou 0,04%, desacelerando 0,16 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,20%) e 0,07 ponto percentual frente a outubro de 2019 (0,11%).

Os acumulados no ano são 9,97% (materiais) e 1,89% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 10,01% (materiais) e 2,55% (mão de obra).

Nordeste teve a maior variação mensal

Com alta de 2,07% na parcela dos materiais, o Nordeste teve a maior variação regional em outubro. Os destaques dessa região foram Sergipe (3,24%), Bahia (2,93%), Pernambuco (2,91%) e Alagoas (2,45%).

As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,86% (Norte), 1,52% (Sudeste), 1,77% (Sul) e 1,17% (Centro-Oeste).

Os custos regionais, por metro quadrado foram: R$ 1.243,85 (Norte); R$ 1.151,11 (Nordeste); R$ 1.277,56 (Sudeste); R$ 1.277,25 (Sul) e R$ 1.222,25 (Centro-Oeste).

Entre os estados, Sergipe teve a maior variação mensal pela segunda vez consecutiva, com 2,91% em setembro e 3,24% em outubro.

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

Sinapi – Outubro de 2020
COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

Sinapi – Outubro de 2020
SEM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

Fonte: Agência IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.