Mercado

ESG na pauta do dia

ESG

Reconhecida por ser uma das atividades de maior impacto no meio ambiente, o mercado da Construção Civil realmente está focado em ESG (sigla em inglês para práticas ambientais, sociais e de governança). Segundo o Conselho Internacional da Construção (CIB), mais de um terço dos recursos naturais extraídos no Brasil são para a indústria da construção e 50% da energia gerada abastecem a operação das edificações. O setor também é um dos que mais produzem resíduos sólidos, líquidos e gasosos, sendo responsável por mais de 50% dos entulhos, entre construções e demolições. Para acelerar a transformação da indústria em direção à sustentabilidade, o Green Building Council Brasil (GBC Brasil), entidade sem fins lucrativos presente em mais de 80 países, atua em diferentes frentes, unindo empresas de todas as fases da construção – de projetos e fornecedores de materiais a contratantes de obras, construtoras e incorporadoras – a fim de fomentar práticas ecologicamente corretas.

Para se ter uma ideia Dados de 2020 do United States Green Building Council (USGBC), criador do sistema LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental, em português) de classificação de edifícios sustentáveis, afirmam que o Brasil ocupa a 5ª posição no ranking mundial de sustentabilidade, do qual fazem parte 180 países. Atualmente o Brasil possui mais de 1.500 construções sustentáveis, sendo que 641 são certificadas e 50 milhões de metros quadrados ainda buscam a certificação Green Building Council Brasil. E estes números estão sempre aumentando.

A Tegra, empresa associada ao C3- Clube da Construção Civil, vem apresentando boas práticas de ESG e alguns resultados são impressionantes, como a reciclagem de 99,1% dos resíduos de obra.

Algumas soluções adotadas são bem simples como a substituição de tapumes e proteções de madeiras por alternativas metálicas, que podem ser perfeitamente aproveitadas em empreendimentos futuros. Separação correta do entulho e redução de 3% no consumo de água nos canteiros de obras entre 2019 e 2020. Outra medida foi a instalação de placas de captação de energia solar nos edifícios, de bicicletários, de tomadas para carros elétricos e de locais para descarte de óleo de cozinha e de pilhas e baterias é outro exemplo de medida em prol do meio ambiente.

Outro objetivo da empresa é adesão ao compromisso da ONU quanto a igualdade de gênero e no escritório as mulheres já correspondem a 56% dos profissionais e ocupam metade dos cargos de liderança.

Que cada vez mais empresas sigam por este caminho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.