Mercado

Em setembro, custo nacional da construção civil tem maior alta desde 2013

Parcela dos materiais, que variou 2,55%, chegou ao valor de R$ 645,56, enquanto o custo da mão de obra por metro quadrado teve inflação de 0,20%, passando a custar R$ 563,46 (Créditos: sweeann/ Shutterstock)

Índice Sinapi cresceu 1,44% em setembro. Aumento foi impactado pela alta em todos os segmentos de materiais – cimento, condutores elétricos e cerâmicas

Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentou variação de 1,44% em setembro, maior taxa desde julho de 2013, e 0,56 ponto percentual acima da registrada em agosto (0,88%). Nos nove meses do ano, o índice acumula alta de 4,34% e, nos últimos 12 meses, o índice tem inflação de 3,78%.

O aumento no índice foi impactado pela alta em todos os segmentos de materiais – cimento, condutores elétricos e cerâmicas.

Em setembro, o custo nacional da construção ficou em R$ 1.209,02 por metro quadrado, considerando a desoneração da folha de pagamento. A parcela dos materiais, que variou 2,55%, chegou ao valor de R$ 645,56, enquanto o custo da mão de obra por metro quadrado teve inflação de 0,20%, passando a custar R$ 563,46.

Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI), calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), aumentou 1,16% em setembro frente ao mês anterior (Créditos: Trong Nguyen/ Shutterstock)

De janeiro a setembro os acumulados são 6,59% (materiais) e 1,85% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 6,90% (materiais) e 2,62% (mão de obra).

Na análise por regiões do Brasil, o Norte registrou a maior variação regional em setembro (1,81%). As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,62% (Nordeste), 1,33% (Sudeste), 1,06% (Sul) e 1,52% (Centro-Oeste).

Com relação aos custos regionais, os resultados foram de R$ 1.221,08 (Norte); R$ 1.127,78 (Nordeste); R$ 1.258,43 (Sudeste); R$ 1.255,02 (Sul) e R$ 1.208,09 (Centro-Oeste).

Fonte: AECWeb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.