Mercado

Construção civil sente o impacto da guerra

construção civil

Era questão de tempo a construção civil também sentir as consequências da guerra Rússia-Ucrânia, e o primeiro aumento está a caminho.

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai aumentar os preços do aço em 20%, informou ao Valor o diretor-executivo comercial, Luiz Fernando Martinez. O aumento será feito em duas parcelas — 12,5% no dia 1° de abril e 7,5% no dia 15 do mês.

“Essa retirada de descontos que haviam sido concedidos no segundo semestre aos clientes é para a compensação da alta de custos das matérias-primas e dos insumos, principalmente do carvão metalúrgico”, destacou o diretor.

Segundo Martinez, a elevação de preços vai abranger laminados a quente, bobinas a frio e zincadas, aços pré-pintado e galvalume, além de aço longo (vergalhão). Ficará de fora a folha metálica (usada para embalagens).

Os reajustes serão repassados à cadeia de distribuição de aço, às indústrias (linha branca, máquinas e equipamentos, de tubos) e ao setor da construção civil.

De acordo com o executivo, o preço do carvão metalúrgico situa-se entre US$ 650 e US$ 700 a tonelada. “No custo da placa (semi-elaborado para fazer as chapas e bobinas), representa US$ 400 a tonelada”, diz.

“Nosso plano, com isso, é de zerar os descontos que foram dados em momentos de acomodação do mercado, e até subir um pouco”, afirmou o diretor. No ano passado, a CSN aumentou seus preços em 85%. Sua principal concorrente no mercado nacional, a 72%, segundo informou.

Martinez ilustra que em 3 de janeiro, o minério de ferro valia US$ 119,50 a tonelada, o carvão, US$ 354,40, e o câmbio estava em R$ 5,63. Ele diz que hoje o minério está em US$ 135, o carvão na faixa de US$ 650,00 e o dólar vale R$ 5,16. “Levando em conta esses três fatores, houve, em real, um aumento de 37,5% no custo de produção da placa”, afirma

Segundo o diretor, no mercado, com a guerra da Ucrânia, aumento das commodities e escassez do produto, atualmente a placa é negociada pelas siderúrgicas na faixa US$ 1.180 a tonelada.

Vamos aguardar para avaliar os reais impactos nos projetos que já estão em andamento.

Fonte: Valor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.