Negócios

Conheça o Hotel projetado para ser saudável e sustentável

Com paredes verdes Ecotelhado e outros sistemas, projeto do escritório Atelier O’R é vencedor do concurso Healthy Building Certificate

A arquitetura sustentável tem conquistado cada vez mais espaço na vida das pessoas. Apesar de haver bons exemplos de empreendimentos no Brasil, pela primeira vez haverá um Hotel referência por, além de cuidar dos recursos naturais, priorizar o reuso de água, a conexão com a natureza, priorizar a saudabilidade dos espaços e das pessoas. Conheça o Hotel Van der Werf, vencedor do concurso Healthy Building Certificate.

O hotel tem previsão de ser construído em Holambra – conhecida como cidade das flores, em 2021. O objetivo do concurso foi reunir arquitetos certificados pelo Healthy Building Certificate (HBC) para apresentar projetos que atendessem aos parâmetros da certificação saudável e sustentável tornando a experiência do hospede única e transformadora. O resultado foi um ambiente que priorizará o bem-estar e a saúde de hóspedes e colaboradores tornando-se uma referência e inspiração para o setor do turismo.

O conceito vencedor é do escritório Atelier O’R, que traz um desenho que mimetiza um barco a velas e os polders holandeses. Esta é uma homenagem à família Vander Werf, que foi fabricante de barcos por diversas gerações. A cobertura tem tecido tensionado e faz uma alusão das velas dos antigos navios e moinhos Holandeses.

A arquiteta Patrícia O’Reilly foi impecável na funcionalidade. A cobertura cumpre não só um papel estético, mas tem como função melhorar o desempenho térmico e acústico do edifício, além de fazer a captação das águas pluviais. As camas suspensas por cordas de barco nos quartos balançam e proporcionam uma sensação de estar navegando, contribuindo para um sono regenerador.

“Esse projeto de arquitetura saudável estabelece uma fina conexão entre o edifício, as temporalidades, o seu interior, o meio ambiente e a retomada da consciência. Foi pensado para acolher, proteger e promover uma experiência única com o lugar”, explica a arquiteta.

O Hotel Van der Werf terá a aplicação de materiais não tóxicos para manter a qualidade interna do ar, eficiência energética, biofilia (chamada pela arquiteta de NATUREZA INTERIOR), redução do consumo de água, reutilização de águas pluviais, criação de espaços multifuncionais e integração com o entorno.

Para o especialista em Design Biofílico João Manuel Feijó, engenheiro agrônomo da Ecotelhado – responsável pelas paredes verdes do projeto, esse é um exemplo de empreendimento que gera autossuficiência. “Estamos ampliando a conscientização de que os recursos naturais são escassos. Precisamos cuidar do meio ambiente e sermos resilientes. Assim, teremos mais saúde e estaremos mais preparados para os desafios da vida moderna”, acrescenta.

Além de bonitas e imponentes na fachada e áreas internas, os jardins verticais da Ecotelhado foram desenhados para filtrar as águas pluviais. As águas cinzas, vindas do chuveiro, banheiras e torneiras, por exemplo, são filtradas por wetlands e também armazenadas nos polders sendo reutilizadas no hotel para o paisagismo e outros fins não potáveis.

“O projeto é inovador e prioriza melhorar qualidade de vida para os colaboradores e hóspedes. A concepção saudável e sustentável do hotel está totalmente alinhada com o que se espera da arquitetura hoje e que será ainda mais importante no futuro”, ressalta.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.