Conexões

ASSISTA NA ÍNTEGRA SUMMIT BRASIL VIÁVEL

SUMMIT BRASIL VIÁVEL

CONSTRUÇÃO INDUSTRIALIZADA/SUMMIT BRASIL VIÁVEL

DIA 24/06 ÀS 17:00HRS

A construção off-site e a construção modular têm crescido em taxas elevadas no mundo todo e em torno do dobro da construção tradicional. No Brasil, apesar da discussão e interesse cada vez maior por estes temas, a industrialização da construção, embora essencial, ainda  ocupa um percentual muito baixo do volume total das edificações que estão hoje na etapa de projeto e construção.
Como quebrar as barreiras e acelerar o desenvolvimento da construção industrializada em nosso país?
Um evento fundamental e com a participação de especialistas que discutirão os gargalos e as soluções para as superarmos as barreiras para a industrialização da construção.

Você sabe que a construção civil brasileira sofre com um problema crônico de produtividade. Construir mais em menor tempo, com custos previsíveis, sem comprometer a qualidade e a sustentabilidade ainda é um desafio gigante.
Para superar essa dificuldade, nos últimos anos, algumas práticas positivas foram adotadas. Entre elas, podemos citar a racionalização de processos e a mecanização das atividades no canteiro.
Só que transformar definitivamente uma realidade marcada por desperdícios, retrabalhos e falta de controles só é possível com a industrialização. Esse é o caminho a ser trilhado se quisermos atingir patamares de produtividade equiparáveis aos países mais desenvolvidos.
Saiba mais a seguir:

O que é uma construção industrializada?

A construção industrializada se dedica a transformar o canteiro de obras em uma linha de montagem, semelhante ao que ocorre em outras indústrias como a automobilística.
Para isso, baseia-se na aplicação sistemas pré-fabricados, que chegam ao canteiro prontos para serem montados.
Entre as vantagens dessa forma de produzir, podemos citar:

  • Otimização do tempo e redução do prazo de execução;
  • Ganho de qualidade, consequente de controles mais rigorosos na produção;
  • Uso de matérias-primas selecionadas;
  • Sustentabilidade, decorrente da diminuição do desperdício e da sujeira na obra;
  • Menor demanda por mão de obra;
  • Maior controle sobre os custos e sobre a execução;
  • Menos ajustes e improvisos;
  • Maior precisão geométrica;
  • Maior potencial de desmontagem uma vez terminado o ciclo de vida da edificação.

MEDIADOR

PAULO OLIVEIRA

SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Paulo Oliveira

CONHEÇA OS PAINELISTAS

SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Luiz Henrique Ceotto
SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Robson Gonçalves
SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Marcelo Barbaresco
SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Alexis Fonteyne
SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Thiago Leomil
SUMMIT BRASIL VIÁVEL
Vahan Agopyan

Mais do que um evento, uma grande oportunidade de discutir o futuro da construção!


ASSISTA NA ÍNTEGRA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.