Negócios

Brasil ao Cubo constrói novo hospital em São José dos Campos em 36 dias

Com 11 dias de antecedência, local será utilizado inicialmente para o tratamento de pacientes da Covid-19.

Construído em 36 dias, o Hospital de Retaguarda de São José dos Campos foi entregue nesta quarta-feira (08) para a população 11 dias antes do prazo estipulado. O Hospital foi feito do zero e se tornou a obra hospitalar definitiva mais rápida do Brasil, sem ser anexo ou ampliação. Realizado pela Construtech Catarinense Brasil ao Cubo, o local será destinado inicialmente a pacientes infectados pelo novo Coronavírus e atendidos pelo SUS, mas que ficará de legado para o munícipio após a pandemia como o novo Pronto Socorro do Hospital Municipal.

Com 67 módulos, distribuídos em dois pavimentos, a construção ocupa um terreno de 3.100 m², com 1.554 m² de área construída. Apesar do desafio, a obra foi concluída antes do prazo devido ao sistema exclusivo desenvolvido e utilizado pela empresa, o chamado off-site BR3, que se baseia na aplicação de métodos que utilizam as ferramentas da engenharia de produção e civil, ou seja, um imóvel de qualquer tamanho é 100% construído no parque fabril da empresa e levado pronto para ser instalado no local. “Graças ao exclusivo sistema “Plug and Play BR3”’, cada parte se encaixa perfeitamente e elas resultam nas mesmas características das construções tradicionais. O projeto já sai da Brasil ao Cubo com cerâmica, elétrica, água e todo o restante pronto”, explica Ricardo Mateus, fundador da Brasil ao Cubo.

Hospital de Retaguarda começou a ser construído em maio. Foto: Charles de Moura/PMSJCCréditos: Brasil ao Cubo.

Como o novo hospital se tornará um pronto-socorro, com divisões para atendimento adulto e infantil, o projeto já contemplou a infraestrutura necessária para gases hospitalares, rede sanitária e rede elétrica, sendo uma construção com características totalmente diferentes e inéditas para a Brasil ao Cubo. O secretário de saúde da cidade, Danilo Stanzani Júnior, destaca que a nova estrutura é essencial para atender de forma tranquila os munícipes e fundamental para o planejamento de isolar para tratar de forma correta os pacientes com Coronavírus. Responsável pela gestão do local, a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), tem a expectativa que os primeiros pacientes sejam recebidos já na segunda semana de julho.

Em mais uma obra destinada ao combate da pandemia do novo Coronavírus, Ricardo Mateus destaca que em tempos difíceis é preciso fazer mais e buscar soluções em prol da sociedade. “Participar de projetos como este é de extrema importância para a Brasil ao Cubo, pois com a velocidade e excelência de nossas construções off-site, trazemos uma solução assertiva para minimizar o impacto do vírus em nosso país”, completa.

A obra contou com a participação de diversos colaboradores e foi realizada a partir da parceria da Brasil ao Cubo com os a Prefeitura de São José dos Campos e grupos como a Farma Conde, grupo Spani Atacadista e Villarreal Supermercados, a DM Card e a Método Engenharia, que doaram ao todo R$ 13 milhões para o projeto.

Para mais informações acesse: brasilaocubo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.