Mercado

A hora é do consórcio imobiliário

consórcio imobiliário

Uma das formas mais seguras de se comprar um bem é através do consórcio e os consórcios imobiliários ganharam força este ano, acompanhando o crescimento do setor.

Segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac), de janeiro a outubro foram comercializadas 411,47 mil novas cotas de imóveis, somando R$ 76,03 bilhões em créditos – um crescimento de 45,5% em relação ao mesmo período de 2020. Só no mês de outubro, a alta nas adesões foi de 39%. Houve ainda um avanço de 10,7% no acumulado de consorciados contemplados e de 16,7% nos créditos concedidos.

O aumento não é apenas pontual. Se olharmos para os últimos 10 anos, os dados mostram que a modalidade, na qual pessoas interessadas em adquirir um imóvel se juntam em um autofinanciamento, contribuindo mensalmente para obter uma carta de crédito por sorteio ou lance, de fato vem atraindo mais consumidores. Na comparação entre 2021 e 2012, o número de adesões acumulado de janeiro a outubro cresceu 156,4%. Neste ano, o total de consorciados atingiu a marca de mais de um milhão (56% a mais do que havia em 2012).

Um fator que ajudou muito o crescimento desta modalidade foi o surgimento de fintechs, com taxas de juros mais acessíveis e maior probabilidade de ser sorteado.

Os valores das cotas são diferenciados, começando com cotas de 100 mil reais e chegando até a 01 milhão de reais. Algumas operadoras não possuem limite de crédito.

Outro fator considerado é que o consórcio além de apresentar taxas mais baixas de financiamento, cria o hábito do planejamento financeiro, porém este tipo de investimento não se adapta a qualquer pessoa, é ideal para pessoas que não pagam aluguel ou já possuem uma grande parte do valor do imóvel a ser comprado.

E não é só aqui que esta modalidade faz sucesso, na Flórida mais de 10% dos contratos fechados nesta modalidade são de brasileiros. Em Portugal, com a forte migração que ocorreu nos últimos anos, também temos o crescimento dos consórcios por lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.