Mercado

85% das incorporadoras imobiliárias já realizam tours presenciais seguindo medidas e cuidados de higiene

Pesquisa realizada pela proptech AoCubo, mostra que a maior parte das incorporadoras já adota novas práticas para a retomada.

A forma com que as incorporadoras imobiliárias se relacionam com os clientes mudou por conta da pandemia. Uma pesquisa realizada pela AoCubo, proptech que reinventa a experiência de compra e venda com incorporadoras, corretores e compradores de São Paulo (SP), mostra que, na primeira quinzena de junho, a maior parte das incorporadoras (85%) já realizavam tours presenciais seguindo as normas de higiene, como o uso de máscara e álcool em gel e também a prática do distanciamento. Ainda, 14,3% das incorporadoras relataram que tours e visitas foram totalmente cancelados durante a pandemia.

Créditos: Divulgação.

Com o uso de ferramentas de tecnologia tem sido possível oferecer uma experiência ao cliente, de forma remota, como realizar tours virtuais nos empreendimentos, assim como finalizar assinaturas de contratos de forma digital e até mesmo a automação de comunicação e trocas de mensagens. A principal ferramenta digital (71,4%) que os coordenadores das incorporadoras passaram a utilizar profissionalmente durante a quarentena foi o WhatsApp. Logo após estão outras ferramentas de conversa audiovisual, como Skype e Hangouts, ambos com 14,3%.

Segundo os entrevistados, os consumidores demonstram compreender a necessidade das medidas de isolamento e de contato virtual no setor de imóveis. Segundo os dados deste levantamento, 85,7% dos incorporadores afirmam que o cliente entende que a relação com a imobiliária deve ser remota, atualmente, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Entretanto, a incerteza e insegurança entre os clientes ainda existem com algumas práticas digitais. Segundo os dados, 57,1% dos coordenadores das incorporadoras afirmam que os consumidores não se sentem seguros ao assinar um contrato de compra e venda de forma totalmente remota e online. Provavelmente também por isso, a pesquisa evidenciou que 57,1% dos profissionais consultados ainda acreditam que o setor não deva continuar com contratos totalmente virtuais, após a pandemia. Enquanto isso, 42% dos profissionais acreditam que a digitalização total do setor é um caminho sem volta.

Créditos: Divulgação.

Para as visitas durante a pandemia, o tour virtual tem sido uma opção para que o cliente consiga melhor visualizar o possível imóvel a ser adquirido. As imagens em 360° graus permitem que o cliente confira todos os detalhes em todos os ângulos, por exemplo. Entretanto, 85,7% dos incorporadores revelam que os clientes se sentem menos seguros ao comprar um imóvel por meio de visita virtual.

Outro fator para isso é o investimento de clientes em novos imóveis. Segundo a pesquisa, a opinião dos coordenadores é unânime: o principal motivo do consumidor não investir em imóveis, atualmente, é a falta de garantia financeira.

“Os dados apontam, portanto, uma movimentação do setor e de seus profissionais em adaptarem suas práticas para a retomada. Aos poucos, alguns processos começam a voltar, como as próprias visitas presenciais, que passam a seguir regras rígidas de segurança e higiene. Mas, sem dúvida, o setor imobiliário colherá um avanço na digitalização e desburocratização de alguns processos, o que faz o setor ganhar muito com este aprendizado”, explica Ronnie Sang, cofundador da proptech AoCubo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.